Day By Day… II

Março marçagão, manhãs de inverno, tardes de verão!

Imagem

Imagem

Imagem

ImagemMarço foi um mês intenso, do primeiro ao último dia, animado pelo desafio (incompleto, que vergonha!) “Desculpas Há Muitas”: We Blog You  & Raquel Caldevilla

ImagemMarço foi um mês longo, onde parece que tudo aconteceu… Março foi um mês em que os amigos provaram ser verdadeiros amigos, em que me apoiaram até ao limite e, ao revés, lá mais para o final do mês, fui eu a (tentar) ter que dar apoio… Março foi o mês em que acordei às 7h da manhã para fazer panquecas, porque ser amiga às vezes não se faz com palavras nem palmadinhas nas costas, mas sim com magia na cozinha… Março foi o mês em que Madrid floriu e as ruas ficaram mais bonitas, os dias maiores, as noites mais quentes… E ainda falando em Madrid, Março foi o mês em que finalmente provámos churros com chocolate, uma desilusão, mas shiuuu, não digam a ninguém… Março foi dia do Pai, embora longe, há sempre encomendas doces que chegam a casa no dia momento perfeito… Março foi também uma grande saída de campo, com oportunidades únicas, como a de visitar o interior de uma dessalinizadora… Março foi mês de mais experiências na cozinha, incluindo dois deliciosos pães… Março foi mês de rever pais e amigos, num grande fim de semana… Março foi mês de preparar os aniversários de Abril, por isso não percam os próximos posts, que esperemos que não sejam acompanhados de águas mil ❤

ImagemAqueduto de Elvas, fotografia do Fred

 

 

 

Anúncios

O acordar de Madrid

Imagem

 

Sim é verdade, fiz(emos) pão e não estou a acampar!!! Foi um sábado diferente… Após muito me desafiar (o Ricardo, claro!), decidi acordar cedinho ao sábado de manhã e conhecer alguns recantos de Madrid com mais ou menos vida, semi adormecidos ou, pelo contrário, se discute e “luta” por livros a 0,20€!

Imagem

Ainda que pareça que todos os alfarrabistas têm as suas barraquinhas fechadas ou a abrir, há uma que, pelas 9h e pouco de manhã, tem muita concorrência… O motivo não é para menos: TODOS OS LIVROS A 0,20€!!!!!!! Garanto que se pode encontrar… Tudo!!! De tudo um pouco!!! Em várias linguas, todos os temas, incluindo livros/ revistas para crianças, escolares, enciclopédias e, claro, algo de cozinha!! Trouxe duas por pura curiosidade (e agora arrependimento por não ter trazido as restantes!); em nenhum lado vem informação de ano de publicação, e o Ricardo apostava nos anos 60-70… Claro que isto obrigou a uma pesquisa no nosso “sabe-tudo” Google, e qual não foi o meu espanto quando leio 1939! E qual não é o meu espanto ainda maior quando descubro que estes livros se vendem a 8€ cada um e o das 125 receitas a 18€!!! Compreendem agora o arrependimento por não ter trazido os restantes… Repito, cada um deles custou-me 0,20€!!!!!!

Seguimos para a hortinha onde o Ricardo vai semanalmente deixar os nossos resíduos biodegradáveis e, uma vez mais, foi uma grande surpresa! “Esta es una Plaza” revela-se um espaço super curioso, que vale a pena visitar!

Imagem

 

Imagem

 

Imagem

 

É uma horta comunitária, que para além dos compustores guarda ainda várias surpresas! Uma delas é o facto de realizarem workshops e actividades para miúdos (e graúdos!), sobre a natureza, ambiente, reciclagem, chaves dicotómicas (têm uma pintura na parede muito gira e simplificada sobre chaves dicotómicas dos insectos)… Têm também um clube de teatro e um espaço onde representam, com “palco” e bancos improvisados. O forno é uma curiosidade que, segundo o Ricardo, funciona mesmo! Para além disso, baloiços aproveitando os ramos das árvores (sim sim, bem mais elaborado do que o do avô preso nas videiras!), a “Casita de los insectos” e pinturas absolutamente fenomenais nas paredes!! E ao tempo que não via uma Joaninha, “avoa avoa que o tê pai está em Lesboa“.

Seguimos por Lavapiés, vendo a cidade acordar. Não me cabe na cabeça as lojas só abrirem sobre as 11h/11h30, pelo que seguimos a pé e “à descoberta”. Cada canto e recanto tem algo que nos surpreende, algo que nos encanta, algum pormenor que nos fascina. Lembro-me de quando cheguei a Madrid o Mocho me dizer “Lavapiés é o ‘nosso’ Martim Moniz, onde todas as culturas se encontram”; na realidade, ao início, Lavapiés pareceu-me detestável e pouco seguro, mas hoje em dia é um dos recantos em Madrid que adoro, e quando se discute “onde vamos sair esta noite?”, a resposta é quase quase sempre “Lavapiés”!!! Quanto ao Mercado de Lavapiés foi mais uma agradável surpresa! Para além do edifício ser muito bonito e estar muito bem cuidado e arranjado, nada nos prepara para a surpresa que esconde o seu interior: jovens! Pessoalmente o que mais me surpreendeu foi ver jovens! Pequenos empreendedores com a sua banquinha, que não se resume a peixe, frutas e vegetais! Uma banca com fruta, vegetais, massas, arrozes, chás e biscoitos de agricultura biológica… Uma banquinha com brownies, pão e outras delicias hand made (quero quero quero!!! – disse logo: Ricardo, quero abrir assim uma banquinha!!)… Sapateiro como nos tempos antigos… Uma banca com farinhas e leguminosas (onde comprámos a nossa farinha de centeio)… Uma banca de peixe, uma de carne, outra de vegetais… Uma banca de comida grega… Uma banca de vinhos (sim, estava fechada ainda!)… E uma que me encantou (ráis parta a foto que está toda tremida!): livros ao kilo!!!!

Imagem

Mais uma paragem em duas lojas de produtos naturais e biológicos e siga para casa! Há um pão para ser feito!!

Imagem

 

Imagem

 

Imagem

A receita é da Inês, não deixem de espreitar o seu (já mais que recomendado) delicioso blog, Ananás e Hortelã !

Ingredientes:
350g farinha de trigo
150g farinha de centeio integral
1 colher (chá) de sal
15g de fermento de padeiro fresco
260 ml água morna
2 colheres (sopa) de mel (na verdade a nossa receita não levou mel, não havia cá em casa!!)
90g de queijo azul
60g de nozes

Preparação
Numa taça colocar as farinhas com o sal e misturar muito bem. Abrir um buraco no centro.
Dissolver o fermento em parte da água morna (não deve estar muito quente para não matar o fermento) e colocar com a restante água (e o mel), no centro. Amassar durante cerca de 10min; ir juntando farinha, se necessário. Depois de amassada, juntar o queijo e as nozes, em pedaços, amassando só mais um pouco para incorporar. Colocar a massa numa taça e tapar com um pano, colocando num local quente e deixando levedar por 60-90 minutos, ou até a massa dobrar em tamanho. Ao fim desse tempo, colocar a massa numa superfície enfarinhada e amassar um pouco, dando depois o formato desejado (em bola ou colocando mesmo num molde, como podem ver nas fotos) e enfarinhando a superfície. Deixar levedar por mais 45 minutos. Pré-aquecer o forno a 200ºC. Preparar um tabuleiro com papel vegetal antiaderente e colocar nele a massa moldada. Levar ao forno até cozer e ficar bem dourado, e ouvir um som oco ao bater no fundo dele. Mais ou menos uns 35-45 minutos.Imagem

Muffins de Chocolate

choco7Oh sim, quem não gosta de chocolate?? Negro, de preferência. E porque não fazer uns belos muffins para animar a tarde de sexta-feira??

DSC04614

choco3

choco5A receita?? Simples, adaptada de Linda Lomelino, autora do blog Call Me Cupcake, e autora de livros que eu um dia terei na minha colecção!!!!

Ingredientes:

300g farinha

80g cacau

250g açúcar

100g de manteiga à temperatura ambiente

250ml buttermilk **

2 ovos grandes

1 tablete de chocolate (negro, para mim! A Sara diz sempre “hmmm se fizesses com chocolate de leite…”)

1/2 colher de chá de fermento

Sal q.b.

Preparação: Ligar o forno a 200ºC enquanto se prepara a massa. Juntar todos os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Num recipiente à parte, bater o açúcar com a manteiga, os ovos e o buttermilk. Juntar os ingredientes secos e misturar muito bem. Cortar a tablete de chocolate aos cubos pequenos e envolver 2/3 do total. Encher 12 forminhas de metal ou um tabuleiro de queques e por cima pôr os restantes cubinhos de chocolate (e todos os restinhos mais pequenos de chocolate que ficaram na tábua!). Cozer cerca de 15min, deixar arrefecer ligeiramente e provar enquanto o chocolate ainda está derretido!!!

 

**Buttermilk: Em muitas receitas estrangeiras é utilizado “Buttermilk”. Não é mais do que o soro resultante do fabrico da manteiga (na sua vertente original) ou o resultado da adição de determinada cultura de bactérias ao leite magro (na versão industrial). Para quem não tenha (como eu!), andei à procura de substitutos e descobri excelentes dicas de como fazer a substituição!  Podem fazer um substituto, que terá um sabor diferente, mas um efeito semelhante (visto se obter leite acidificado). Num copo de leite (aprox. 250ml), adicionar uma colher de sopa de sumo de limão ou vinagre, e deixem descansar durante 15 minutos. O resultado é um leite meio “talhado”, espesso e ligeiramente ácido.

choco6

Casa Nova, Receita Nova!

doce_ovos
Diz-se que “Ano Novo, Vida Nova”, eu digo que “Casa Nova, Receita Nova”! Pois é, após uma atribulada semana a mudar de casa, com viagens inimagináveis, conseguimos. E temos material para uma série, chamada “Como mudar de casa em 15 viagens de Metro” – com estantes à mistura! Sim sim, viajámos com uma estante inteirinha, e fomos motivo de boa disposição no Metro, ou pelo menos as pessoas riam-se da nossa figura triste…

Agora somos 3 geo-portugueses numa casa… Um deles é vegetariano e temos (em particular a Sara, avessa à separação do lixo) um novo “desafio”: para além do lixo-papel-embalagens-vidro, vamos separar também o lixo orgânico, que o Ricardo entrega em algumas hortas.

Mudámo-nos definitivamente ontem… E limpámos a cozinha toda! O caos, o cansaço e a pouca vontade de cozinhar levaram-nos a tomar banho e sair. Um dos locais onde mais gosto de estar à noite, por aqui, é na casa de chás marroquina. É calminho, boa música (em geral) e um chá de absinto que é de ir aos céus!!!!! Conversa puxa conversa… E eu distraio-me…  E fico a pensar que tenho que finalmente estrear uma cozinha “só para mim” e um forno de tamanho normal… E porque não bombons recheados com doce de ovos, diz o Mocho… Challenge acepted!!!!!! A Sara já me tinha pedido os deliciosamente simples “queques de amêndoa fofinhos” (que só levam claras)… PERFEITO!!!! Claras para um lado, gemas para o outro!!!! Mas ter por aqui apenas 4 formas de queques é limitativo, e para evitar muitas fornadas fiz um bolo com a massa toda! Meanwhile, o chocolate arrefecia nas forminhas e o doce de ovos refrescava um pouco… Palavras para quê, aqui fica o resultado final!!!

doce_ovos2

doce_ovos3

Receita de bombons: preparar o doce de ovos versão simples de acordo com o recheio das Tortas de Azeitão. Derreter chocolate (usei negro) e preencher fundo e paredes das formas; deixar solidificar e arrefecer totalmente. Encher cerca de 2/3 com o doce de ovos, derreter mais um pouco de chocolate e com uma espátula alisar as formas. Deixar solidificar muito bem, desenformar e, se for necessário, com uma faca afiada, cortar o chocolate extra que ficou nos bordes do molde.

Espreitem este blog, Maria Lunarillos, do qual sou fã, e cujas dicas segui!

almedras1

almedras2

– Receita bolo de amêndoas: a receita original é da Mafalda Pinto Leite; eu geralmente junto um pouquinho de farinha e, desta vez, experimentei fazer um só bolo em vez de pequenos cupcakes. Resultado deslumbrante!!! A Sara gosto muito destes bolos porque, pelo facto de não levarem farinha nem gemas, ficam muito “fofinhos” e levezinhos. Claro, não faço a cobertura de limão; cubro com amêndoas laminadas. Adoro amêndoas, nunca é em excesso!!

INGREDIENTES:

125g de manteiga sem sal
1 chávena de amêndoa moída
1 chávena de açúcar em pó, peneirado
¾ chávena de farinha sem fermento, peneirada
1 colher de chá de fermento em pó
5 claras de ovo, ligeiramente batidas

Aquecer o forno a 180ºC. Untar uma forma com manteiga e farinha. Derreter a manteiga numa panela pequena, em lume brando. Deixe dourar ligeiramente. Retirar do lume e reserve. Numa tigela grande colocar a amêndoa moída, açúcar, farinha e fermento, misturando bem. Juntar as claras e misturar. Adicionar a manteiga derretida e mexer ate obter uma massa cremosa. Levar ao forno cerca de 30-40min, ou até o bolo ficar dourado e não ceder quando ligeiramente pressionado com o dedo, mas ainda húmidos no interior. Retirar do forno e deixar arrefecer por completo.

BOM FIM-DE-SEMANA!