Estremoz

Amoras1

Nem quero ver a data do último post… já lá vai mais de um mês… desde já as minhas desculpas! A vida decidiu que os meus planos não iam seguir o curso que eu tinha planeado. Sim, eu sou daquelas pessoas que gosta de ter “tudo” sob controle, de preferência já até dia 31 de dezembro… Mas (felizmente, dirão alguns) há sempre “terceiros” que trazem uma onda de mudança. O que nem sempre é mau. E se for menos bom, cá estamos para aprender e dar a volta à situação!

I cannot even take a look to the date of the last post… it has already past more than a month… my apologies! Life decided that my plans were not going to follow the course that I had planned. Yes, I am one of those people who likes to have “everything” under control, preferably everything planned ‘till December 31… but (fortunately, some might say) there are always people who bring a wave of change. What it is not always bad. And if it is less good, we’re here to learn and give “a twist” to the situation!

 1

3

4

6

Estou (definitivamente) de volta a este meu país que eu gosto tanto (não o escondo, nunca o escondi) … das pessoas, de ouvir a língua que aprendi desde pequena, de ver e estar com os meus, mas acima de tudo de ter à disposição a melhor comida do mundo!!! Trocar a capital do país vizinho pela pacata cidade de Estremoz não foi difícil, principalmente quando sabemos que temos pessoas sorridentes felizes por nos ter cá. E, trabalho à parte, a comida é… puafff, podia ocupar o resto da publicação com muitos adjectivos, mas vou optar por valorizar a facilidade com que é possível comprar produtos frescos, biológicos, a pessoas simpáticas que já sabem o nosso nome e o que mais gostamos. E quando escrevo biológicos refiro-me às pessoas que têm um quintal ou uma hortinha e todos os dias põem à nossa disposição esses frutos e vegetais. Ontem de manhã quando fui ao mercado e perguntei por amoras (lindíssimas, baratíssimas, fresquíssimas!), a senhora responde-me: “Olhe só à tarde, o sr. disse que ia agora apanhá-las!” – poderei eu pedir mais que isto??? (Voltarei às amoras daqui a nada)

 I’m (finally) back to my country that I love so much (I do not hide that, I’ve never hid)… the people, the possibility to hear the language I learned from an early age, the possibility to see and to be with “my people”, but most of all, the possibility  to have the best food in the world!!! Move from the capital of the neighbor country to the quiet town of Estremoz wasn’t difficult, especially when we know we have happy smiling people waiting for us here. And work aside, the food is … puafff, I could occupy the rest of the publication with many adjectives, but I choose to value how easily you can buy fresh, organic produce, the friendliest people that already know our names and what products we prefer. And when I write biological products, I meant to people who have a vegetable garden and every day put at our disposal these fruits and vegetables. Yesterday morning, when I went to the local market and asked for blueberries (gorgeous, extremely cheap, super fresh!!!!), the lady answer me: “Please come back in the afternoon, the man who brings me them said he was going now catch them! “- can I ask for more??? (I will return to the blackberries soon)

2

5

7melhor

E o convite? Já ouviram falar da chuva de meteoros que se aproxima? Espreitem aqui. Se estiverem de férias pelo Alentejo, em particular se andarem pelos lados de Estremoz, digam qualquer coisa 🙂 Estamos a organizar-nos para irmos ver esta maravilha, uma noite destas! ;D

And what about the invitation? Have you heard about the Perseid meteor shower? Take a look here. If you are on vacations through Alentejo, particularly if you’re close to Estremoz, leave a comment 🙂 We are organizing ourselves to go see this great event, some night of the current week! ;D

Amoras4

Ora vamos lá à nossa receita, uma sobremesa versão pequeno-almoço, onde estas deliciosas amoras são as protagonistas!

CRUMBLE DE AMORAS PARA O PEQUENO-ALMOÇO

Serve 4

Pré-aquecer o forno a 180ºC. Começamos por lavar muito bem cerca de 1/2kg de amoras, escorrendo a maior quantidade de água, e dispomos no fundo de um tabuleiro que possa ir ao forno; por cima, pomos algumas raspas de casca de limão, e os mais gulosos podem acrescentar um pouco de açúcar ou um fio de mel. À parte misturamos cerca de 1 1/2 chávenas de aveia com 1/2 chávena de mel (pode ajudar aquecer o mel alguns segundos no micro-ondas, para torná-lo mais fluido) e, se quiserem, alguns frutos secos e/ou especiarias (para mim, canela, por excelência!). Cobrir ar amoras com esta mistura e levar tudo ao forno cerca de 20min ou até a aveia estar douradinha. Servir morno com iogurte grego. Bom apetite. Espero ver-vos por cá em breve!!

 Amoras6 BW

Now let’s go to our recipe, a “dessert breakfast version” where these delicious blackberries are the protagonists!

BLACKBERRIES CRUMBLE FOR BREAKFAST

Serves 4

Preheat the oven to 180ºC. Start by wash about 1/2 kg of blueberries and cover the bottom of a pan that can go in the oven; on top, put some lemon zest, and if you’re a little gluttonous add some sugar or honey. In a separated bowl, mix about 1 1/2 cups of oatmeal with 1/2 cup of honey (you can warm the honey a few seconds in the microwave to make it more fluid) and, if you want, add some dried fruit and/ or spices (for me, cinnamon!). Cover the blackberries with this mixture and take it all in the oven for about 20 minutes or until oats become golden. Serve warm with greek yogurt. Enjoy your meal. I hope to see you around here soon!!

Amoras8b