Gelado (d)e crumble de ruibarbo/ Rhubarb crumble (and) ice cream

crumble2

Para todos/as os/as que se queixavam “onde está o calor?”, ele aí está, em força. Isso significa que está na hora de voltar a pensar em gelados – caseiros, claro!! Esta é uma receita que estava “arrumada” desde o ano passado, mas os meus dias passam a voar, nesta recta final do Mestrado! Peço-vos um pouco de paciência, o verão trará muitas receitas fresquinhas e deliciosas ao blog 😉

For all of you who complained “Where’s the heat?” here it is! That means it’s time to re-think of ice cream – homemade, of course!! This is a recipe that was “stored” since last year, but my days fly in this last months of the Master! So I ask you a patience, the summer will bring many freshly baked and delicious recipes to the blog 😉

Anúncios

Gelados, gelados, gelados!!!

Imagem

Parece que o verão não quer chegar a Portugal, mas aqui faz-se sentir em todo o seu esplendor! Calor, calor, calor. E muitos, muitos quilómetros que nos separam da praia mais próxima… Não que tenha muito que reclamar, pois na última semana de Maio pude mergulhar nas águas límpidas do Mediterrâneo!!!! Claro, este calor só pede geladinhos, e a vontade de experimentar novos sabores é muita!

Gelado de Morango

Imagem

 

Apesar da semana aqui também estar sem sol, um gelado sabe sempre bem! Gostos não se discutem, mas sempre defendi que a fruta é boa ao natural! Gelado tem que ser de caramelho, natas, baunilha, chocolate!!!!!!! Mas este é a capa do livro da Linda Lomelino, e como o Mocho veio cá jantar, a Sara disse logo: MORANGO! Assim seja, vamos lá ver como sai…

A receita é super simples, e claro, correu muito bem! Ficou delicioso! Entretanto já cá tivemos outra pessoa a jantar e os elogios ao gelado mantiveram-se! Eu por mim faria um por dia, mas nem a economia o permite, nem o cinto apertaria! Fiz a receita a dobrar, porque já sei que a malta é bem gulosa! E reparem nesta simplicidade: comecem por refrescar e bater em chantilly 500ml de natas com mais de 30% de matéria gorda, sem açúcar! À parte, lavem muito bem 500g de morangos, partam-nos e juntem o sumo de meio limão; reduzam a puré com a varinha mágica e juntem 500ml de leite condensado. Juntem as duas misturas e ponham a refrescar.. Se tiverem máquina de gelados, são uns sortudos! Senão, sigam as dicas do primeiro gelado que fiz que não se arrependerão! Para evitar lavar loiça, façam estas taças!!!

Imagem

Imagem

Imagem

 

Nem a taça vai sobrar!!!!Imagem

 

Pequenas Grandes Ideias I

Imagem

 

Uma rubrica nova, que também se poderia chamar “O que raio vou fazer com os restos?!”… Bem, vou directa ao assunto. Não, não tirei nenhum curso de cozinha, mas a experiência às vezes é a melhor conselheira! Pois bem, aqui ficam duas pequenas ideias para reaproveitar esse resto de massa:

 

1. Taças para sobremesa… comestíveis!

Imagem

 

Para tal, basta esticar a massa e ter à mão algumas formas semelhantes às da fotografia!

 

2. Bolachas coloridas

Imagem

Experimentem misturar um pouco de corante em gel a esse resto de massa, e mesmo que não fiquei uma cor homogénea, poderão fazer pequenas bolachas divertidas! E porque não juntar mais que uma cor?

 

Et voilá! Juntando as duas ideias e uma bola de gelado, obtemos o (re)aproveitamento perfeito! E não sobra loiça para lavar!

Imagem

 

Declaro aberta a época do gelado!

ImagemEu tinha que experimentar! Eu tinha que experimentar algum dos gelados do meu livro novo!!!!!!! Que os meus amigos fofinhos me ofereceram nos anos!!!!!!!!!!!! Bem, mas como gosto de arriscar, decidi fazer não um, mas dois gelados!!! O pânico instala-se quando leio (com a ajuda de um tradutor desleixado, que o francês não é de todo, o meu forte) que é preciso uma máquina de gelado.. Mas algures numa das páginas iniciais vem a dica para quem, tal como eu, não tem máquina de gelado. Uma rápida pesquisa na blogosfera e eis que se confirma que a máquina de gelados é para meninos!!!! Assim, uma varinha mágica faz milagres, e o truque consiste em: pôr o gelado no congelador, e de 30 em 30 ou 45 em 45 minutos, passar a varinha mágica no gelado, para evitar a formação de muitos cristais de gelo e conservar a textura cremosa. Eu repeti este procedimento quatro vezes e ficou óptimo!

Quanto às receitas… Fiz a mesma base: bater 300ml de natas em chantilly, juntar 50g de leite em pó1 colher de extracto de baunilha ou 1 colher de sopa de açúcar baunilhado. À parte, levar à ebulição 100ml de leite (de preferência gordo) com 65g de açúcar1 pitada de sal. Deixar arrefecer um pouco e filtrar a mistura; juntar 2 gemas e misturar bem. Voltar a levar o preparado ao lume mexendo sempre, a fim de evitar que ferva. Deixar arrefecer e filtrar novamente; quando estiver totalmente frio, juntar ao preparado das natas. Se tiver máquina de gelados, coloque a mistura e siga o programa de acordo com as instruções, juntando por fim os maltesers semi-esmagados. Sem máquina de gelados, colocar a mistura numa taça no congelador e repetir quatro vezes o procedimento acima descrito. Ao fim da quarta passagem com a varinha mágica, dividir a mistura em duas taças (ou fazer a receita a dobrar, como eu); numa, juntar Maltesers (a gosto!) semi-esmagados; na outra, juntar amêndoas caramelizadas também semi-esmagadas e, se foram gulosos como eu, caramelo. Para o caramelo, segui a receita infalível da Joana do In The Mood For Sweets: amolecer 1 folha de gelatina em água; numa panela, levar 165ml de natas a ferver com as sementes de 1 vagem de baunilha ou 1 colher de sopa de açúcar baunilhado. À parte, levar 170g de açúcat ao lume até ficar de cor âmbar, momento em que se junta 100g de manteiga e as natas; por fim, a folha de gelatina. Deitar a mistura sobre um prato e levar a refrescar ao frigorífico; uma vez frio, deitar o caramelo num saco de pasteleiro e juntar ao gelado!

Levar os gelados ao congelador e deixar pelo menos 3h antes de servir. Bom apetite!!!!!

 

Gelado de Maltesers

Imagem

 

Gelado de Amêndoas & CarameloImagem

GAmendoa1