Cheesecake de Mirtilos

Imagem

Tenho que admitir: a tarde de sexta-feira não foi produtiva… Com o computador à frente, os cistóides foram substituídos por uma navegação aos meus blogues de comida preferidos, com a cabeça a fervilhar de pensamentos sobre qual seria a sobremesa do fim-de-semana. Já tinha um eleito, mas a verdade é que não me apetecia fazer gelado de novo… Algo fresco, sim, claro, que aqui já é mais do que verão – mas gelado não. Além disso no dia anterior tinha comprado mirtilos, e queria utilizá-los. Lembrei-me então de cheesecake, e a decisão ficou tomada!  Além disso tinha vontade de experimentar novos “formatos”, uma vez que parece estar na moda as doses individuais em copinhos.

Imagem

Não segui nenhuma receita, arrisquei inventar e ver como se comportaria o adoçante em pó em vez de açúcar. Por isso não vos sei dizer quantas gramas usei de cada ingrediente, pois foi tudo “a olho”:

– 2 embalagens de queijo creme (tipo Philadelfia) light

– ~3/4 de chávena de adoçante em pó (claro que pode substituir por açúcar!)

– ~ 8 bolachas (eu usei umas caseiras que tinha aqui, de limão)

– ~50g manteiga

– Sumo de 1/2 limão (opcional)*

– 200g de mirtilos (ou morangos, ou framboesas, ou amoras)

– 3 folhas de gelatina ou 2 folhas + 1 saqueta de gelatina em pó com sabor de mirtilo ou frutos silvestres (opcional)**

 

Preparação:

Comece por colocar duas folhas de gelatina de molho e por “esmagar” as bolachas, enquanto a manteiga amolece ligeiramente no microondas (se for como eu e se esquecer dela no microondas até estar completamente líquida, não tem problema, ela volta a solidificar); juntar o sumo de limão* à manteiga, as bolachas e misturar tudo muito bem. Cobrir uniformemente o fundo de uma forma com aro removível ou pequenas taças ou copos. No caso de ter derretido totalmente a manteiga, leve a refrigerar enquanto prepara o queijo. Numa taça grande deite as duas embalagens de queijo e o adoçante, e misture com a batedeira, como se fosse chantily, durante uns dois minutos. Numa pequena taça, coloque as duas folhas de gelatina, escorridas, e duas colheres de sopa de leite; leve ao microondas durante 5 segundos na potência máxima, e misture no preparado anterior. Deite na forma ou taças com a base previa de bolachas, e deixe refrescar até solidificar. Pode alternar com uma camada de mirtilos entre o preparado de cheesecake, fica delicioso! O ideal é preparar na véspera de servir!

Quando a mistura estiver totalmente solidificada, coloque os mirtilos bem lavados num recipiente alto e, com a ajuda da varinha mágica, reduza-os a puré. Leve ao lume esse puré com um pouco de adoçante em pó (esta fruta é ligeiramente ácida) e deixe ferver. No caso de querer uma cobertura sólida, que não escorra, junte a folha de gelatina (previamente amolecida) ou a saqueta de gelatina. Deixe arrefecer este preparado, com atenção para que não arrefeça demasiado e a gelatina solidifique! Verta por cima do preparado de queijo e refresque durante umas duas horas. Sirva bem fresco, acompanhado de alguns mirtilos!

Imagem

*Já fiz várias versões de cheesecake, incluindo a versão light da Bimby, com requeijão (é divinal!), e desta vez decidi, impulsivamente, juntar sumo de limão à base. Ficou delicioso, refrescante e o ácido do limão contrasta com o doce da cobertura, fica delicioso! Arrisquem que não se arrependerão!

Imagem

 

** No meu primeiro cheesecake, a cobertura não foi mais do que doce de frutos silvestres de compra… Foi na noite de passagem de ano de 2008 para 2009, e a verdade é que não sobrou! Decidi pela primeira vez utilizar gelatina na cobertura, para não “escorrer”, mas tenho que admitir que não gostei… Creio, por um lado, que uma saqueta de gelatina é demasiado para a quantidade de mirtilos (parecia uma goma), e por outro, senti falta do “molho”, que escorre e em que podemos “mergulhar” a fatia inteira de cheesecake, ah ah ah! Experimentem uma vez esta versão e decidam por vocês!

Imagem

Gelado de Morango

Imagem

 

Apesar da semana aqui também estar sem sol, um gelado sabe sempre bem! Gostos não se discutem, mas sempre defendi que a fruta é boa ao natural! Gelado tem que ser de caramelho, natas, baunilha, chocolate!!!!!!! Mas este é a capa do livro da Linda Lomelino, e como o Mocho veio cá jantar, a Sara disse logo: MORANGO! Assim seja, vamos lá ver como sai…

A receita é super simples, e claro, correu muito bem! Ficou delicioso! Entretanto já cá tivemos outra pessoa a jantar e os elogios ao gelado mantiveram-se! Eu por mim faria um por dia, mas nem a economia o permite, nem o cinto apertaria! Fiz a receita a dobrar, porque já sei que a malta é bem gulosa! E reparem nesta simplicidade: comecem por refrescar e bater em chantilly 500ml de natas com mais de 30% de matéria gorda, sem açúcar! À parte, lavem muito bem 500g de morangos, partam-nos e juntem o sumo de meio limão; reduzam a puré com a varinha mágica e juntem 500ml de leite condensado. Juntem as duas misturas e ponham a refrescar.. Se tiverem máquina de gelados, são uns sortudos! Senão, sigam as dicas do primeiro gelado que fiz que não se arrependerão! Para evitar lavar loiça, façam estas taças!!!

Imagem

Imagem

Imagem

 

Nem a taça vai sobrar!!!!Imagem