443 Milhões de anos depois… (II)

hist

O dia D. 443 milhões de anos depois, a Sofia é Doutora. Hurray! Um dia bastante ansiado, por ambas, por motivos muuuito distintos. Dizem as más línguas que um Doutoramento termina num Permanent head Damage… É algo que não quero comprovar, as dores de cabeça do Mestrado chegaram e sobraram 😛 Mas posso dizer-vos que conheci a Sofia no início desta aventura e tive o privilégio de acompanhar esta odisseia. Sim, odisseia! A Sofia encosta os deuses todos do Olimpo a um canto!!!! Nunca conheci pessoa tão determinada, entusiasta, que jamais baixa os braços, que cai e se levanta logo logo a seguir. Ficar parada é que não. A vida segue, corre, voa, e ela está lá. A viver. A Sofia e a sua Canon, a viver, a registar o momento, a partilhar. Se há pessoa verdadeiramente apaixonada pelo tema da sua tese, essa pessoa é a Sofia. Mas tal como no amor, há dias menos bons. Há dias em que apetece desistir. Há dias em que se quer estar sozinha, há dias em que se discute, se zanga, em que a insegurança se instala… Valem os outros. Em particular os dias de campo, que culminam com um banquete que, uma vez mais, faria os deuses do Olimpo roerem-se de inveja! Ficam as pessoas, por esse mundo fora, que partilham a mesma paixão. A paixão de entender o nosso mundo e todos os seus mistérios, há bem mais de 443 milhões de anos, altura essa em que não existiam plantas nem qualquer forma de vida fora de água! Conseguem imaginar?!

Parabéns Sofia! És grande! ❤

DSC_6789

IMG_8490

Imagem2

IMG_8526

Imagem3

IMG_8511

IMG_8515

IMG_8528

Imagem4

IMG_8524

IMG_8530

IMG_8504

IMG_8532

IMG_8531

Obrigada a tod@s os presentes! Sem vocês nada disto teria feito sentido!

Um obrigada especial aos meus queridos ajudantes de improviso, que tanta escada subiram e desceram, carregados, no dia e na véspera ❤ Mesmo quando implico com os vossos “empratamentos” e com a vossa (falta de) simetria. Obrigadão! Sem vocês nada estaria pronto a tempo!!!!

DSC_6790

Anúncios

One thought on “443 Milhões de anos depois… (II)

  1. Obrigada oh mãe!!! Embora já todos saibam, que fique também aqui registado que fizeste uma direta, na minha cozinha, a qual está a atravessar um momento de depressão desde que percebeu que aquilo foi coisa de uma só noite e que teve de voltar para mim. Oh, quem nunca lamentou que a coisa se tenha ficado por uma noite, e as cozinhas não são de ferro, né? Epa, não sei se ansiei assim tanto, já tenho saudades do tempo em que sabia o amanhã e o que era suposto fazer. Mas como tu dizes, não há cá tempos para lamentações e coitadinhitismos, portanto nisto, na comunidade hippie ou de volta a Serém de Cima dedicada à agricultura e ao rebanho, por aí andarei!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s