Biscoitos de Chocolate Amendoim

Imagem

Um biscoito sabe sempre bem!! A denominação “biscoito” surgiu em França para descrever o pão que, amassado e novamente cozido, se transformava-se em pasta dura, visando a sua melhor conservação. “Biscoito” é justamente a junção dos termos “bis” e “cuit”, que significa “cozido duas vezes”. A popularidade do biscoito aumentou rapidamente em meados do século XVII quando, na Europa, se começou-se a servi-lo para acompanhar o chá. O progresso dos negócios dos biscoitos cresceu e isso alertou as vereações que viram aí uma boa fonte de renda em taxas e impostos. A partir de então, acelerou-se a busca por métodos e modos mais económicos e de maior rendimento no seu fabrico, iniciando-se, consequentemente, o processo de industrialização desse sector produtivo. A Inglaterra fabricava vários tipos de biscoitos que, inclusive, exportava para as suas colónias. Todas as cidades importantes dos Estados Unidos foram consumindo, pouco a pouco, o “biscoito para chá e café dos ingleses”. No período que antecedeu à independência americana, a indústria de equipamentos para o fabrico de biscoitos foi-se desenvolvendo, o que explica o crescimento do setor, nos anos que se seguiram à emancipação dos EUA. Daí em diante, a evolução fez-se de forma acelerada; até o nome “biscuit” foi abandonado e os produtos americanos foram rebatizados de “cookies”, originário do termo “koekje”, holandês, que significa “bolo pequeno”. (Fonte: Nestlé)

INGREDIENTES

1 chávena de manteiga sem sal

1 chávena de açúcar amarelo

¾ chávena de açúcar branco

1 colher de sopa de aroma de baunilha

2 ovos

3 chávenas de farinha

1 colher de chá de fermento

1 chávena de pepitas de chocolate (ou mais, para os gulosos)

1 chávena de frutos secos picados grosseiramente (usei amendoins, mas amêndoas, nozes ou avelãs devem ficar igualmente deliciosos!)

Li que esta era a melhor receita de bolachas de chocolate do mundo! A primeira pessoa que as provou, a minha companheira nesta aventura Erasmus disse: “Não sei se são as melhores do mundo porque não provei todas, mas estão muito boas!”…

Aquecer o forno a 180ºC. Misturar e bater bem a manteiga com os dois açúcares, juntar os ovos e a baunilha e homogeneizar. Juntar a farinha e o fermento e envolver bem. Misturar as pepitas e os frutos secos. Num tabuleiro, forrar com papel vegetal e colocar pequenas bolinhas de massa, afastadas cerca de 2cm entre si (cada um faz as bolachas do tamanho que gosta! Para a Sara fiz uma “big cookie” com uns 10cm de diâmetro). Cozer cerca de 10min.

Imagem

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s